Partidas e despedidas | Departures and farewells

Com a alma pesarosa, acordámos para uma manhã de céu cinzento e chuva miudinha. A Kate tinha-nos cozinhado um fantástico pequeno-almoço de bacon e waffles, para termos forças nas pernas para o caminho, e depois de uma despedida de coração apertado, o Tim escoltou-nos até à auto-estrada que nos levaria à costa.

Fui (Sara) o caminho inteiro muito muito triste, de coração partido, e o tempo cinzento não ajudava em nada. Na primeira cidade a seguir a Portland, Scapoose, de um carro parado nos semáforos acenou-nos uma simpática senhora, Barbara de seu nome, viemos a descobrir mais tarde, que nos entregou dois bolos com cobertura de chocolate. Quando o semáforo abriu, avançou com o carro, apenas para parar uns metros mais à frente, onde aguardou que chegássemos. Convidou-nos para descansar um pouco em sua casa, e, anda que um pouco receosos, lá fomos atrás dela. Ofereceu-nos água, pão, e depois um bom almoço de bacalhau com batatas, e para sobremesa um doce de maçã quente, misturado com gelado de baunilha. Pensando que nos daria jeito, ainda nos ofereceu um conjunto de talheres das guias, que tinha comprado numa venda de coisas em segunda mão.

A Bárbara foi assim como um anjo que nos veio alegrar o dia, e tornar um pouco mais suportáveis as saudades que já estávamos a sentir.

Depois foi hora de dar às perninhas, que já se fazia tarde e o Lodru, o nosso próximo anfitrião já nos aguardava. Com o que não contávamos era com a enorme subida íngreme e de berma escassa, ainda na estrada principal. Por sorte o Lodru deu-nos indicações para um atalho, que se veio a revelar já um indício de que estávamos junto à costa. Muito semelhante à Pensilvânia, com estradas ladeadas por florestas e subidas íngremes, em que, tal como naquele estado, fomos obrigados a sair das bicicletas e a levá-las pela mão. Já era noite cerrada quando chegámos a casa do Lodru, monge budista. Ele vinha em nossa procura no seu corollapillar “art-car”, preocupado que estivéssemos perdidos pelo meio das serranias que cercam a sua casa. Depois do jantar, ainda nos levou a casa de um amigo, onde nos regalámos com um belíssimo banho numa banheira quente ao ar livre, enquanto íamos alternando para uma banheira fria. Com um copo de vinho tinto, a noite não poderia ter terminado melhor.

Já faltava pouco para voltar a ver o mar!

IMGP3462

IMGP7363

IMGP7364

IMGP3474

With the soul in sorry, we woke up to a morning of gray skies and drizzle. Kate cooked us a fantastic breakfast of bacon and waffles to give us strength in your legs to the way, and after a farewell with a sinking heart, Tim escorted us to the highway that would take us to the coast.

I (Sara) was during the all way very very sad, heartbroken, and the gray weather did not help. In the first city after Portland, Scapoose, a car stopped at traffic lights and a nice lady named Barbara, we soon found out, beckoned at us anf gave us two cakes with chocolate icing. When the light opened the car passed us, only to stop a few yards away, where she waited for our arriving. She invited us to take a rest at her home, and so we went, even tough we were feeling kind of scared. She offered us water, bread, and after that a good lunch of cod with potatoes, and for dessert some hot apple sauce mixed with vanilla ice cream. Thinking that we would like, Barbara even offered us a cutlery set from the girl scouts, that she had bought at a sale on a second-hand shop.

Barbara was like an angel who came to brighten the day and make it a little more bearable.

Then it was time to start cycling, it was getting late and Lodru, our next host was already waiting for us. What we did not expect was the steep climb with an almost inexistent shoulder on the highway. Luckily Lodru gave us directions to a shortcut, that reminded that we were near the coast. Very similar to Pennsylvania with roads flanked by forests and steep hills, where, as in that state, we were forced to leave the bikes and take them by hand. It was dark night when we got to Lodru’s, a Buddhist monk. He had already came in our search, in hs corollapillar “art-car”, worried that we might be lost in the middle of the hills that surround his home. After dinner, he took us to a friend’s house, where we enjoyed a hot tub outside, and with a glass of red wine, the night could not have ended better.

And we were now so close to the sea!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s