Civilização e diversão | Civilization and fun

Dia a dia e passe a passe chegámos finalmente à última grande montanha da Transamerica, o MacKenzie pass, com 1623 metros de altitude. Ainda antes disso começámos a perceber que devagarinho íamos voltando à civilização. Em Sisters, a cidade que antecipa o passe, conhecemos um casal de Portland, com quem trocámos experiências cinéfilas, e que conhecia o trabalho do Manoel de Oliveira, e a quem deixámos de recomendação os filmes do João Canijo e do Miguel Gomes. Em troca deixaram-nos uma boa lista de filmes actuais, e uma série de dicas do que fazer em Portland.

O próximo sinal de civilização, ou de nos estarmos a aproximar da costa, foi… uma banca de peixe fresco no supermercado, coisa que já não víamos desde Maio, e que me (Sara) deixou extasiada.

Mas logo foi tempo de subir e de, uma vez mais, nos admirarmos com a bonita floresta de pinheiros que nos rodeava, para logo de seguida nos espantarmos com o mar de lava, já não incandescente, que os vários vulcões ali próximos libertaram há milhares de anos atrás. É assim como avistar uma imensa paisagem de pedra pomes. No cimo da montanha há um observatório, também ele feito do mesmo material, e cada uma das janelas dá para uma montanha diferente. Para tornar a vista mais dramática, as montanhas estavam rodeadas de nuvens, o que nos dava a ilusão de vulcões ainda activos.

E depois veio a melhor parte, a descida! E pela primeira vez tivemos pena de não ter uma Gopro. Em cerca de trinta quilómetros descemos de 1600 para 200 metros de altitude, numa estrada rodeada de árvores gigantes, com curvas apertadas e velocidades máximas, para o trânsito, de 24 km por hora. Foi lindo!

No dia seguinte chegámos a Eugene e reencontrámos os nossos amigos. Fizemos um jantar romântico num restaurante italiano, com direito a sobremesa numa das melhores pastelarias da cidade, e depois partilhámos um quarto de motel com mais quatro pessoas.

Seguiram-se mais três dias de ciclismo com a Liz e o Garry (a Annie e o Maarten foram directamente para a costa), hospedagem em casa de maravilhosos hosts do site warmshowers, um dia de grande grande dilúvio e em menos de nada, com muito mais trânsito, entrávamos na maravilhosa cidade de Portland.

IMGP3295

IMGP3300

IMGP3305

IMGP3311

IMGP3333

IMGP3340

IMGP3345

IMGP7276

IMGP7293

IMGP7295

IMGP3383

 

Day by day and pass by pass we finally and we finally got to the last big mountain in the Transamerica trail, the MacKenzie pass, with 5325 feet of altitude. Even before that, we started to realize that we were slowly returning to civilization. In Sisters, the city that anticipates the pass, we met a couple from Portland, with whom we exchanged movie experiences, and knew the work of Manoel de Oliveira, a portuguese director, and to whom we gave some recommendation on the movies of João Canijo and Miguel Gomes. In exchange they gave a good list of actual movies, and a series of tips of what to do in Portland .

The next sign of civilization, or just a sign that we are approaching the coast, was … a panel of fresh fish at the grocery store, something we have not seen since May, and I (Sara) was ecstatic .

 But soon it was time to climb and, once again, to admire the beautiful pine forest around us, just to thereafter be astonished with the sea of lava, no longer glowing, that several volcanoes next to it freed thousands of years ago. It’s like spotting a vast landscape of pumice. On the mountain there is an observatory, made of the same material, and each of the windows leads to a different mountain. To make the view more dramatic, the mountains were surrounded by clouds, which gave us the illusion of still active volcanoes.

 And then came the best part, the descent ! And the first time we regret not having a GoPro camera. In about eighteen miles we descend from 5000 to 600 feet above sea level, on a road surrounded by trees, with tight turns and switchbacks, and speeds, for the traffic of 15 miles per hour. It was beautiful!

The next day we arrived in Eugene and meet up with our friends. We had a romantic dinner at an Italian restaurant, complete with a dessert from one of the best pastries in town, and then shared a motel room with four other people.

This was followed by three more days of cycling with Liz and Garry ( Annie and Maarten went directly to the coast) , being hosted by wonderful people from the warmshowers website, a day of great great flood and in no time, but with much more traffic, we entered the beautiful city of Portland.

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Civilização e diversão | Civilization and fun

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s