Baltimore

Depois de quatro dias de repouso forçado, e ainda um pouco fraca das pernas chegou a hora de retomar a viagem. Por ironia do destino fomos parar a uma cidade que queríamos evitar a todo o custo, Baltimore.
O Tom e a Elaine tinham uma casa onde podíamos pernoitar, e a alternativa seria voltar a acampar num qualquer quintal pelo caminho. Avisados para termos cuidado com o bairro lá nos metemos ao caminho. É claro que séries como a The Wire, não nos ajudaram a manter a tranquilidade em relação à cidade.
Já na estrada apercebemo-nos de que a nossa estimativa de 40 km naquele dia estava incorrecta e que teríamos de pedalar quase 70. E foi assim que chegámos completamente estoirados, depois de um dia longo, de grande calor, à cidade de Baltimore. Entrámos pela parte da universidade, que tem até uma ciclovia, e à primeira vista parece ser uma cidade tranquila, com muitos estudantes. Um pouco mais à frente é a zona comercial e de escritórios, já cheia de trânsito em hora de ponta e por fim a baixa, com um porto e grandes prédios. Até aqui uma cidade normalíssima… e depois entrámos na Rua Charles e começámos a subir, já dentro do lado Oeste. O cenário passou a ser menos amistoso e foi com alguma cautela que procurámos a casa onde ficámos e onde um dos inquilinos nos aguardava para abrir a porta e mostrar o quarto e restantes divisões.
O John e a Judy são os dois inquilinos daquela casa e são ex-namorados, ambos com mais de 65 anos, ele é um ex-toxicodependente, ela é uma velhinha amorosa, que tem que estar permanentemente ligada a uma garrafa de oxigénio e que é viciada em heroína.
E foi assim que às seis e meia da manhã bateu à porta do nosso quarto e com um ar muito cândido, pedindo dinheiro emprestado para ir ao cinema, alegando que o cheque da sua reforma chegaria no dia seguinte. Já avisados de toda a situação explicámos que apenas lhe podíamos dar dois dólares. Ela ainda tentou puxar a quantia para cinco, mas ficámos pelos três.
Depois deste episódio era hora de deixar a cidade, passando, manhãzinha cedo, pelo Bairro 6 de Maio lá do sítio, e apenas tirando uma única fotografia já uns quantos quilómetros à frente!

IMGP1196

IMGP1193

After four days of forced rest, and still with weak legs, it was time to continue to travel. Ironically we ended up in a place that we wanted to avoid, Baltimore.
Tom and Elaine had a house where we could stay for the night and the alternative would be to camp in somebody’s yard. With enough warning to be careful with the neighborhood we started pedaling. Of course tv shows like the wire weren’t particularly helpful to keeps us calm.
Once on the road we figured that the estimated the 24 miles we had estimated for that day was incorrect and that we would have to pedal almost 45 miles. And that was how we arrived totally exhausted, after a long day, with extreme heat to the city of Baltimore. We entered near the university and followed the cycle lane, at first sight it seemed like a quiet town, with a lot of students. A little further ahead is the commercial and business district, with lots of traffic in the rush hour, and finally it was downtown, with the harbor and big buildings. Up until know it seemed like a regular town… and then we entered on Charles Street, on the west side. The scenery looked a lot less friendly and it was with some precaution that we looked for the house where we were supposed to stay. There, one of the tenants was waiting for us and he opened the door and showed us around.
John and Judy are the two tenants and they are ex-boyfriend and ex.girlfriend, both over 65 years old, he an ex-addict, and she, a little sweet lady, with an oxygen bottle and an addiction in heroine
So at 6:30 am she knocked on our door, and with a candid look, asked if we could borrow her some money to go the movies, saying that her paycheck would arrive the next day. Since we had been warned about that situation we told her that we could only give her two dollars, she asked for five, want we ended up having her three.
After this episode it was time to leave the city, early in the morning and passing thru the West side, and taking the only picture a few miles ahead!

Anúncios

3 pensamentos sobre “Baltimore

    • Hi Elaine,
      We are now getting ready to cross the Apalaches. It sure was an interesting story to put on the blog so don’t worry.
      Hope everything is good with you and Tom

  1. Pois, se fosse daqui a um mes e meio ja teriam onde pernoitar, com direito a banquete e conversa ate as tantas… e se fizesses muita questao em que te acordassemos as 6h pra pedir uns trocos, tb se arranjava..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s